sábado, 28 de novembro de 2015

Bem, é tempo de começar a construção prática da carruagem da malaposta,não há uma obrigatoriedade  de começar a construção por uma parte ou peça da carruagem, eu sempre gosto de começar pela parte das rodas, apesar de ser a parte  mais complexa e difícil de fazer, é as rodas bem executadas que dão a beleza a um veículo de tracção animal, se o corpo do veículo estiver bem feito, mas as rodas não, todo o conjunto fica desalinhado e sem beleza.
Esta carruagem transportava passageiros , correio e bagagens ao longo de 300 Km. por estradas com muitos buracos e mal conservadas, entre Lisboa e o Porto, portanto estas rodas tinham características diferentes das rodas normais, elas tinham que ser mais fortes e robustas para suportarem estes esforços mesmo assim por vezes elas colapsavam, era comum nos dias muito quentes de verão terem que ser molhadas  ao longo do percurso para manter o conjunto uniforme. os cubos e as pinas eram normalmente feitos de madeira de azinho e os raios em mangue, os raios desta carruagem são escalonados á frente e a trás a 4 e 7 graus para dár mais reforço e estabilidade às rodas. embora esta construção não seja propriamente para iniciados, pela dificuldade que oferece, eu prometo que num futuro próximo aqui irei mostrar um modelo muito fácil de fazer para quem goste de se iniciar neste magnífico hobby de construção de veículos de tracção animal.
 aqui vão algumas fotos da forma como eu faço as rodas desta carruagem, espero que gostem e apreciem, obrigado.